Sentindo a pressão – JSF – Dia 2

8 dias, 8 dias, 8 dias…. retumbava em minha mente. Tinha apenas 8 dias para fazer as matérias aqui em Buenos Aires e começava a sentir a pressão do deadline ( e a TPM)  sobre mim. Logo descobri que não era só eu que estava sentindo isso, o que não fazia que eu me sentisse menos pressionada.

Respirei fundo enquanto atualizava a minha caixa de emails pela milésima vez só naquela manhã…. nada! Meu Deus, será que as pessoas não respondem emails nesse lugar? – Pensei, com o desespero já voltando a bater.

A questão é que tentava uma pauta super difícil que  parecia não dar em nada. E a pauta do caderno especial também não rendia, bateu aquela pergunta: o que estou fazendo aqui ?

Após um período de desabafo, uma conversa bacana com pessoas que já passaram por isso e uma boa dose de calma, consegui respirar fundo e tentar pensar nas opções: a dica era, mudar de pauta!

Aquela pergunta do parágrafo anterior foi respondida com a primeira palestra do dia. Mariana Carneiro chegou trazendo um bom – humor e histórias apaixonantes, que me fez relembrar o poder de uma história bacana e bem contada e entender que  mesmo os correspondentes mais experientes tem dificuldades de encontrar fontes e publicar matérias . ( to falando que as pessoas não respondem emails nesse lugar)

A história do menino pobre vítima de pedofilia já era tocante por si só, mas a abordagem e a apuração da Mariana me fez perceber que as melhores matérias só aparecem quando decidimos buscar uma abordagem diferente e parar de sofrer por que as coisas não deram certo.  ( isso acabou funcionando,  mas aí, é assunto para o próximo post).

11692745_1129351193746686_4610398199045080873_n

Com esse novo pensamento martelando na minha cabeça saí para aquilo que mais me fez bem: a ideia era conhecer Buenos Aires  em três horas, a pé. A experiência me mostrou uma Buenos Aires que ainda não conhecia: uma cidade eclética, que consegue combinar vários estilos diferentes e ser linda. Tenho algumas fotos pra mostrar pra vcs que não estou mentindo:

Depois de pouco tempo vendo gente e passeando, me sentia cada vez mais um pouco mais inserida em Buenos Aires. A ideia de descobrir pontos que só nativos conhecem e ainda aprender a história de Buenos Aires me fez sentir cada vez mais próxima dessa cultura. Foi o que aconteceu ao descobrir esse lugar:

IMG_0022

Essa é a Manzana de Las Luces, as ruínas de um monastério escondido nos fundos de uma casa. Um lugar que só tem o privilégio de conhecer quem está caminhando com um guia local. É com certeza o meu ponto preferido de todo o passeio.

Três horas depois e exausta, voltei com novas ideias de pauta e revigorada. Pra completar a noite e deixar as coisas ainda mais interessantes, recebemos a correspondente do SBT Patrícia Vasconcellos, para um outra conversa e mais uma história bacana.

11709839_1129352637079875_2709569016700740604_n

É, dias intensos virão, mas a experiência está valendo cada segundo!

Acompanhem ! Bjos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s